Total de visualizações de página

quarta-feira, 1 de abril de 2009

TWIN PEAKS


Twin Peaks foi sem dúvida uma espécie de “soap opera” definitiva criada por David Lynch em associação com o produtor executivo e novelista Mark Frost (As Soap Operas são um gênero muito popular nos EUA equivalentes no Brasil às novelas diárias). Produzida entre abril de 1990 e junho de 1991, a série foi ao ar pela NBC com um total 30 episódios em duas temporadas.

A face sombria do mítico “american way of life” nunca foi mostrada de forma tão original na TV. A pergunta, “Quem matou Laura Palmer?”, uma beldade local misteriosamente assassinada, personagem só mostrada em flash backs ao longo da série, ficou na cabeça dos telespectadores até o último episódio.

Intrigas, paixões secretas, personagens excêntricos, situações inusitadas, sonhos e pesadelos compõem uma visão muito particular de uma América concebida por Lynch como um Paraíso Perdido, tema recorrente em todos os seus filmes. Mas essa é apenas uma das leituras possíveis de sua obra cinematográfica!

A parceria muito bem sucedida com o maestro e compositor ítalo-estadunidense Angelo Badalamenti, autor da memorável trilha da série, começou com Veludo Azul (Blue Velvet, 1986), consolidou-se em Twin Peaks e prossegue até hoje. Mas não só no cinema. Lynch e Badalamenti criaram e produziram também inúmeros espetáculos multimídia performáticos.

*

O álbum postado a seguir para download inclui também duas canções que aparecem na série mas não no álbum oficial: Rockin’Back Inside My Heart e The World Spins, ambas novamente com o vocal de Julee Cruise, a cantora favorita da dupla.

*

Size: 59 Mb

Bitrate: 128 Kbps

Sem senha

*

Soundtrack (Rapidshare)

2 comentários:

Anônimo disse...

Valeu Zé, essa trilha é de uma beleza comovente. A série nunca seria o que foi sem ela. Ouvir esse CD e lembrar da cena da Audrey Horne (com "Audrey's Dance") é mesmo sensacional.
Abraços
Marcelo

José Eduardo R. de Camargo disse...

Pode crer! Me lembro até que na época me apaixonei pela atriz que interpretou a Audrey, Sherilyn Fenn. Pena que depois da série ela não fez mais nada de relevante, salvo Encaixotando Helena (1993), de Jennifer Lynch, a filha do "homem". Um forte abraço!